Σχόλια Αναγνωστών

Adeus Joanete

pincho ltda carlos pincho (2018-09-01)


e como é bom quando a gente consegue gente entender o quanto que o trabalho preventivo é importante mas o quanto o conhecimento é um grande aliado na hora que a gente tem um diagnóstico já é uma preve

nção não conhece produto adeus joanete de verdade agora doutor rogério vida hoje vai falar sobre joanete mostrar aqui ó dizem que esteticamente não é legal mas mais q Corretor de Joanete ue isso frisou net causadores terríveis é na verdade um problema do joanete é o seguinte aqui nesse propósito de javea um processo inflamatório está mais vermelho e isso tem dor e o que você vai vendo é que o dedão né o aluno que a gente chama tecnicamente

ele vai desviando pro lado de fora do pé e mexeu o outro exatamente chega um ponto as vezes que este dê do 2º dp ele sobe no sobre o primeiro dele cavar o segundo dentro então o dedão vai por baixo deste guia de cinema de governação exatamente agora imagine isso não perde uma pessoa jovem na pessoa de dados que as pessoas acham que janete acontece o procon tem mais idade na prática não é assim nã

o na verdade a gente vê até jonet um adolescente que é uma entidade diferente é uma doença diferente mas a gente acaba vendo isso vê muitas mulheres e ver mais um idoso e algumas vezes associada a doenças como artrite reumatóide doenças reumatológicas engenhão que causa esse tipo de deformidade temos mitos e verdades um pra eles que assim a gente consegue identificar bem você em casa pertença a qu

alquer dúvida ou ligando para mandando briga não é fã mandam e mail não é normal que nosso pé sobre alterações anatômicas olha esse desenho quer dizer a gente de bem que a ossatura aqui o que a gente viu chegar nele vai desviando o que a gente chama de primeiro raio ele vai dizendo pra dentro e aqui a gente vai ver então aqui forma uma bolsa uma bursite e é isso que gerador além de outras deformid

ades porque aqui a gente mostra o pé só parte da frente que a gente chama diante pé muitas vezes e empatou uma deformidade no pé inteiro e levar a deformidades do hálux valls o joanete quer ver só que dói demais não só pelo atrito com o sapato mas pela própria mudança na alteração mas pode não do if goiano em alguns casos e aí muitas vezes os pacientes procuram a gente no consultório produtores ma

s eu acho horrível é que quero tratar quer operar quando não dói não se opera o que você pode fazer tal coisa só quando dói porque porque você pode trocar um pack esteticamente não é tão bonito por uma dor ou seja cada vez que você pisa você tendo então joanete que não dói é até certo grau de deformidade a gente não opera há agora não é normal que nosso pé sofreu alterações anatômicas mito ou verd

ade é que é normal e todos nós sofremos alterações anatômicas com o passar do tempo em todas as regiões os órgãos envelhece então é normal eles o frentão está que eu me tornei um mito vamos ver mais uns é mito ou verdade joanete afeta mais as mulheres do que os homens é uma verdade na verdade mobilidade faltar é não é só toca por uma constituição anatômico jeito de pisar a mulher pensa diferente d

o homem e isso acaba prédios pontos é o pepsi a mais de uma forma um pouco mais pra fora e acaba desenvolvendo mais o joanete o homem jamais com o calcanhar não na verdade o que predispõe é porque a mulher ela tem o que a gente chama de génova os joelhos ou mais pra dentro da mulher e aí o pé fica um pouquinho mais pra fora e isso prejudicou um pouco ao desenvolvimento do jornal e o homem tem um e

spaço ovário o espaço entre as pernas o desenvolvimento do homem ele é mais recente linha eo então que a gente chama de ângulo nos joelhos não tomou forma do pé no joelho esse ângulo na mulher ele ele é mais próximo um joelho do outro e isso e aí a base a larga e isso acaba auxiliando aumentando um pouco mais a incidência do jornalista à idade como é muito a gente bastante é mães é filhas ea voz à

s vezes por lá até uma geração mas acaba aparecendo janete vê mais um mito ou verdade não existe cura por janete é na verdade que acontece essa sorte que a gente olha eles melhor o melhor na posição do paciente existe uma que a gente coloca também entre os deles nem pra fazer isso em comum é que existem alguns pacientes que se adaptam e não quer operar é o medo da cirurgia às vezes é uma coisa tão

importante e os pacientes não se submete o a deformidade não é grande o suficiente para indicar uma cirurgia se o paciente adece toque do jogador tudo bem deixa ele assim mas não se chegou não existe o tratamento não é o tratamento para a cura de janete cirúrgico sócia dos mastologistas feira existe cura não é o medo a gente tem aqui uma pergunta de telespectador vão ver de quem que é levar antôn

ia de jundiahy pergunto o seguinte tem o joanete indicaram fazer a cirurgia porém tenho muito medo do pós operatório é verdade que corro o risco de não voltar a andar lembra que te falei dos pacientes que morrem de medo da cirurgia uma baixa de seus rendimentos qualquer cirurgia exatamente e morrem têm medo de morrer primeiro é é cirurgia no pé na coluna eles têm medo de ficar alijado não consegui

ndo a veja é extremamente difícil acontecer isso mas pode acontecer se de uma infelicidade uma infecção na grande maioria dos casos a recuperação a depende da técnica o paciente fica um tempo sem pisar porque não pode apoiar aquele pé que foi a época é que foi operado mas é isso é passageiro e vai ter bastante benefícios com a cirurgia o risco de voltar a andar só se tiver alguma infelicidade é um

a infecção uma coisa muito grande mas nada na vida é 100% - a medicina não há diferença é espírita tentar atravessar uma rua em davey dado para ver o que acontece você pode ser atropelado pós mas pode ser que dê sorte que você não seja exatamente o risco cirúrgico é muito menor que isso é mais ou menos essa comparação a gente faz isso cirurgicamente existe existe esse risco pra tudo né então maria

antônio não tem que ter medo conversa com o então médico pé nos prós e contras quanto que dói ea recuperação leva mais ou menos de com 51 depender da técnica cirúrgica a gente coloca mais ou menos uns 30 dias ele já tinha uma ação mais rápida das outras mas vaga depende da deformidade deformidades muito grandes e 20 cirurgias maiores aí você vai ter que deixar esse paciente mais tempo sem pisar o

pé mas vou usar muleta para um pé de uma vez nem de cada vez e vai ter volta rapidamente a ter uma vida normal que depreendi depende de qual o comprometimento dos nossos grandes deformidades com as suas maiores quer dizer se a pessoa já opera antes que a situação fique tão dramática ela evita também jogam hoje é um exemplo que nós mostramos aqui não é um joanete severo é um jornal que requer trat

amento cirúrgico mas não diria uma fase inicial né essa é a fase boa para operar é aqueles pacientes que teclas deformidades que um dedo sobe sobre o outro mas a recuperação a o tratamento cirúrgico é mais difícil é muito mais uma intervenção muito maior e vou levar mais tempo a recuperar a bom para mais uma pergunta não vejo quem agora próxima pergunta da marca nunes de jarinu tem 20 anos e joane

te desde os 15 existe uma idade certa para fazer o tratamento sofro muito com esse problema pois todos os sapatos dói meu pé é aquilo que eu falei é do adolescente 15 anos adolescente com o jornal 'the é quando a gente viu o adolescente com o joanete normalmente a gente já indica o tratamento mais precoce porque que ainda está na fase de crescimento existe uma tendência a piorar então a gente indi

ca assim o tratamento cirúrgico mais precoces fez porque a recuperação é melhor é mais fácil para a gente que tem muito menos risco de 20 anos de idade e você tem algum tipo de complicação circundante quem tem joanete e sofre de diabetes pode ser operado também pode ser operado precisa se equilibrar muito bem esse paciente não é um aviso e assim o cuidado aumente muito é paciente diabético você te

m que olhar para o pé do paciente porque às vezes ele não sente não sente dor e aí é que está o problema você tem alteração circulatório precisa tomar cuidado às vezes não se opera se o diabetes foi muito intenso se você tiver um comprometimento vascular e importante é melhor deixar deformidade principalmente no pós operatório anysio também que ele vai achar que está bom que não contem sente dor c

omeça a andar na hora exatamente exatamente então conversa também com seu médico e tem que ter confiança gente no médico não dá pra gente ficar desconfiando que o médico disse que não há opção fez uma escolha tão certas coisas adequadas para mais um mito ou verdade andar descalço é sempre muito prejudicial para quem tem jonet vw descalço é uma coisa boa muitas vezes prazerosa se sente o mundo onde

você está nu é que às vezes o paciente jonet sente dor não tem aqueles apoios do sapato do tênis então acha que está se prejudicando indiferente para quem tem dores nos janete mas não dores tão intensa hoje em dia tem um gel tem todo nosso apoio sem igual àquela àquela hora dizia que a gente ficou existem algumas coisas para melhorar o paciente né e assim a gente fica a cirurgia com óleo a noiva

e se indica a cirurgia quando o paciente tem uma doença importante é aí que está o segredo não se operantes e nem quando a enfermidade é muito grande olha conversa com o seu médico é um ortopedista que deve orientar está na hora de se fazer uma cirurgia quais são seus riscos que são riscos isolado gente talvez há três meses atrás você não tiver risco e hoje você pode estar com o corpo de jackson a

ndrade com os seus exames não estão normalizadas o risco acontece em um conversa abertamente mas com uma listinha de dúvidas pergunte tudo por seu médico queremos contar soltou rogério vidal é só acessar o site www.rogerfederer.com um ponto br tornou jairo vidal que eu topei ditta volta mas vezes a mulher pode sugerir um tema só mandar pra gente ligada à doutor eu perco muito bom trabalho e obrigado



ISSN: 1792-3024